No passeio de dia 20 de janeiro de 2020, o grupo do Centro Nacional de Cultura regressou à loja A Carioca para…

No passeio de dia 20 de janeiro de 2020, o grupo do Centro Nacional de Cultura regressou à loja A Carioca para conhecer o processo da torra do grão e degustar alguns dos seus famosos lotes de café.
A história começou em 1936, na Rua Larga de São Roque (atual Rua da Misericórdia), quando Isidoro Teixeira fundou A Carioca, e o sucesso alcançado o levou a abrir a Pérola do Chaimite, nas Avenidas Novas. Em 1993, A Carioca foi comprada pela torrefação Negrita Cafés que assume a especialização da torra do café, nos Anjos.
O café é o pretexto para este novo regresso às origens nesta requintada loja, decorada com pintura de gosto orientalizante, sobre madeira, criando um ambiente luxuriante e exótico propício a uma casa especializada na venda de cafés, chás, chocolates e biscoitos.
Segundo os especialistas, a glória dos lotes de cafés d’A Carioca são: Arábica Timor, Carioca, Expresso, Presidente e o Tavares (especialmente criado para o Restaurante Tavares Rico).





Ver artigo